domingo, 25 de dezembro de 2011

DEVANEIANDO: a respeito do ''Feliz Natal''

Acho que esse natal foi o primeiro, desde que me conheço por gente, em que passei como se fosse um dia normal, como um feriado qualquer. Particularmente eu não gosto de feriados, porque as lojas e estabelecimentos em geral ficam com motivos para estarem fechados.

Há algo especial no natal (com excessão de para quem vai para ''raves'' nesse data) que aproxima as pessoas dos familiares. Há um tempo atrás na minha vida, era no natal que eu revia meus parentes. Entretanto, acho isso está se perdendo aos poucos. O ser humano anda cada ano menos interessado na vida real, e isso explica o grande sucesso de redes socias como o Facebook. As pessoas estão se tornando aos poucos cada vez mais ''independentes'' de contato social e isso vai se passando às gerações. A que agora tem entre 9-13 anos já tem perfil em todas as redes sociais e, com o tempo ocioso e sem responsabilidades já que nem por eles mesmos por eles respondem, se encontram livres para navegar o dia todo. A internet é uma terra aparentemente sem lei. Pessoas de qualquer idade podem acessar pornografia, cenas de violência, terror e ''cultura'' de quem usa drogas, tudo gratuito, livre.

Sabe, uma coisa que acho bastante contraditória é essa expressão muito comum, ''feliz natal''. O que significa isso?? Que eu seja feliz nessa data, 25 de dezembro? Por que??

25 de dezembro é um feriado chamado natal, em que se comemora o nascimento de Jesus Cristo.

Então, ''feliz natal'' significa que eu seja feliz nessa data por causa do homem que é representado nela?

Ok. Então eu devo ser feliz porque esse homem é alguém que veio fazer o bem, certo? Devo ser feliz por causa do nascimento de Jesus. Ok.

Então por que os ateus desejam ''feliz natal''?

Então por que há tantas festas nessa data com valores totalmente opostos ao que esse homem pregou, e que desejam ''feliz natal''?

Por que essa data é data de bebedeiras, de farra, que se faz supostamente em comemoração, tipo, ''vamos curtir que hoje é natal'', se é contrario à tudo que esse homem ensinou? Isso não é uma contradição, ou uma hipocrísia? (eu gostaria de dizer antes que pensem, eu não sou testemunha de Jeová)

O maior símbolo do natal é, sem sombra de dúvida, o Papai Noel. Que em resumo não significa nada a não ser presentes. Não tem história, não tem passado, não tem futuro, não tem família. É só consumo. Sequer tem personalidade, a não ser de que é um ''bom velhinho''. Mas, sua imagem é exaustivamente usada no período natalino.

Então por que, feliz NATAL?

Nenhum comentário: